• (55) (19) 3442-2613
  • |
  • adm@davincicolegio.com.br

No Ensino Fundamental , o aluno é desafiado para o desenvolvimento das competências e das habilidades referentes à leitura, à escrita e ao cálculo. Continuação do Projeto Pedagógico iniciado com a Educação Infantil, os campos da Pesquisa e da Linguagem tomam maior volume, e o campo destinado à Ludicidade segue sendo estimulado, principalmente, por meio dos jogos institucionalmente consagrados pela sociedade.

PROPOSTA PEDAGÓGICA FUNDAMENTAL

A proposta pedagógica do COLÉGIO DA VINCI está baseada na Metodologia Sócio - Construtivista, ou seja, o objetivo é levar o aluno a explorar e descobrir todas as possibilidades das relações, do espaço e do seu corpo, através disso, desenvolver a sua capacidade de observar, descobrir e pensar. As atividades são programadas à inserir o conteúdo a ser trabalhado dentro do objetivo a ser alcançado pelo colégio.

A proposta bilíngue do COLÉGIO DA VINCI estimula o desenvolvimento da competência linguística da criança desde a Educação Infantil, não apenas através da fala, da leitura, da escrita e da compreensão, mas também do domínio da terminologia acadêmica peculiar às disciplinas do currículo escolar. Um diferencial que forma alunos competentes linguisticamente e academicamente.

Ainda que a criança pequena não entenda as letras das músicas e o significado das palavras, a mera audição desenvolverá em diversas regiões do cérebro os canais neuronais apropriados à aquisição posterior da língua.

Uma criança que familiarizou-se desde cedo com os sons de duas línguas irá dispor, mais tarde, de um estoque mais rico em padrões sonoros que a outra, criada em convívio exclusivo com a língua materna. Assim, todo aquele que, desde pequeno, convive com duas línguas fixa o segundo idioma em redes tão estáveis que continuará dominando-a ainda que tenha deixado de utilizá-la por décadas.

Também no que se refere às habilidades de pensamento os benefícios cognitivos da Educação Bilíngue são inúmeros. A criança desenvolve um pensamento relativista e mais sofisticado na medida em que é estimulada a pensar nos dois idiomas, sabendo que a lógica que se aplica a uma língua nem sempre diz respeito à outra. A capacidade de análise contrastiva também é potencializada pois a criança exercita a habilidade de comparar ao utilizar as duas línguas.

No Ensino Fundamental , o aluno é desafiado para o desenvolvimento das competências e das habilidades referentes à leitura, à escrita e ao cálculo. Continuação do Projeto Pedagógico iniciado com a Educação Infantil, os campos da Pesquisa e da Linguagem tomam maior volume, e o campo destinado à Ludicidade segue sendo estimulado, principalmente, por meio dos jogos institucionalmente consagrados pela sociedade. No Ensino Fundamental, a proposta pedagógica da Escola privilegia o ensino enquanto construção do conhecimento, o desenvolvimento pleno das potencialidades do aluno e sua inserção no ambiente social utilizando, para isso, os conteúdos curriculares da base nacional comum e os temas transversais, trabalhados em sua contextualização.

Nesta fase os alunos têm aulas complementares de:

  • Música;
  • Educação Física;
  • Inglês;
  • Espanhol;
  • Arte;
  • Leitura e Pesquisa.
  • Técnicas em laboratório (Fundamental II)
  • Redação (Fundamental II)
  • Literatura (Fundamental II)
  • Geometria (Fundamental II)

Com professores especialistas, que promovem juntamente com professores da sala um desenvolvimento bio-psico-social das crianças. Integrando os conteúdos para que a aprendizagem tenha significado concreto e seja efetiva.

O Ensino Fundamental deve estar comprometido com a democracia e a cidadania. Nesse sentido, baseados no texto da Constituição de 88, os Parâmetros Curriculares Nacionais - PCNs orientam a escola quanto aos princípios gerais que visam à consecução das seguintes metas:

  • Respeito aos direitos humanos e exclusão de qualquer tipo de discriminação, nas relações interpessoais, públicas e privadas;
  • Igualdade de direitos, de forma a garantir a equidade em todos os níveis;
  • Participação como elemento fundamental à democracia;
  • Co-responsabilidde pela vida social como compromisso individual e coletivo.

Objetivos gerais para o aluno

  • Domínio de corpo de conhecimentos acadêmicos;
  • Aquisição de habilidades para a vida de trabalho;
  • Aquisição de capacidade de tomar decisões e posições, a partir de análises;
  • Aquisição de habilidades de síntese e aplicação de conhecimentos;
  • Compreensão e uso de tecnologias;
  • Formação de juízos de valor a partir da vivência no ambiente social;
  • Aquisição de leitura e escrita e uso competente de tais habilidades;
  • Cooperação individual e coletiva em situações particulares, locais e globais;
  • Compreensão de deveres e direitos de cidadania.

O currículo escolar valorizará, ainda, as seguintes atividades:

  • Estudos do meio;
  • Eventos cívicos e comemorativos;
  • Viagens de integração e socialização;
  • Visitas à exposições, mostras culturais e eventos.

Avaliação no Ensino Fundamental

A avaliação é considerada um processo dinâmico e contínuo, inclui tanto a avaliação da aprendizagem e desenvolvimento dos alunos como a avaliação permanente do ensino oferecido a eles.

A avaliação da aprendizagem é resultante da observação, coleta de dados, registros, reflexão e análise sobre o desempenho dos alunos nos períodos demarcados pela escola e ao longo do ano escolar. Para essa avaliação são considerados a apropriação de conhecimentos, o domínio de habilidades, competências e atitudes previstas em cada série.

A avaliação é parte integrante do processo ensino-aprendizagem, ela é contínua, acumulativa e considerará no desempenho do aluno, a prevalência dos aspectos qualitativos sobre os quantitativos, a fim de proporcionar aos seus alunos:

  • continuidade de aprendizagem na construção do seu conhecimento;
  • condições de prosseguimento de seus estudos em nível mais elevado;
  • contribuir para a integração definitiva do aluno no usufruto da cidadania.
Todo o desenvolvimento escolar do aluno será avaliado (tarefas, pesquisas, participação em aula e apresentação de seminários).

Material utilizado

O colégio dentro de sua proposta utiliza livros didáticos para que possa dar flexibilidade ao professor e ao aluno na construção do aprendizado. Sendo assim é de muita importância a utilização do caderno, para os registros.

Desenvolvemos apostilas específicas de coordenação motora para a Educação Infantil, com atividades preparatórias para a escrita.

No Ensino Fundamental damos ênfase na Elaboração do Pensamento e Produção Escrita, com elaboração de projetos específicos.

Objetivos das aulas complementares

Música

"A música deve ser considerada uma verdadeira 'linguagem de expressão', parte integrante da formação global da criança. Deverá ela estar colaborando no desenvolvimento dos processos de aquisição do conhecimento, sensibilidade, criatividade, sociabilidade e gosto artístico. Caso contrário, perder-se-á na forma de simples atividade mecânica, com a mera reprodução de cantos, sem a interação da criança com o verdadeiro momento de criação musical." A música pode melhorar a memória verbal das crianças, segundo um estudo realizado em Hong Kong e publicado na última edição da revista americana Neuropsychology. Sendo assim os alunos do Colégio da Vinci, têm aulas de música a partir do Kids 1.

Arte

Nas aulas de arte, ministradas desde a educação infantil, com o objetivo de estimular para que o indivíduo consiga combinar ideias que até então nunca tinham sido "misturadas", dando origem a um novo conhecimento. Winnicott diz que "…é através da percepção criativa, mais que qualquer outra coisa, que o indivíduo sente que a vida é digna de ser vivida". A criatividade permite solucionar desafios e problemas que surgem no dia-a-dia, o que faz com que esta resolução criativa tenha um real valor utilitário face a algo. A linguagem da arte na educação tem um papel fundamental, envolvendo os aspectos cognitivos, sensíveis e culturais. Dando continuidade, no Ensino Fundamental as crianças além de reforçar conceitos de criação e habilidade manual, aprendem sobre os principais pintores, História da Arte e trabalham com releituras.

Educação Física

O trabalho interdisciplinar permite à Educação Física uma interação na construção do conhecimento na escola, fazendo uso de conteúdos inerentes à sua formação e articulando-os com as demais disciplinas curriculares.
Todos sabemos que os esportes, em geral, são um bom meio para se obter uma condição física saudável. Também temos conhecimento de seu valor enquanto atividade de lazer - seja praticando-o ou apenas assistindo a sua prática - ou ainda, e o mais importante, enquanto um valioso elemento educativo que serve para o reforço de valores morais adequados e hábitos que valorizam a qualidade de vida. Indiscutivelmente, a importância dos esportes é elevada na sociedade atual. Assim, a Educação Física atualmente tem como objeto de estudo "o homem em movimento" e pode ser entendida como uma área que interage com o ser humano em sua totalidade, englobando aspectos biológicos, psicológicos, sociológicos e culturais e a relação entre eles.

Espanhol

A globalização tem mudado o comportamento da humanidade nos aspectos sócio-culturais, políticos e econômicos. As escolas brasileiras públicas e privadas empenharam, nesses últimos anos, a integrarem-se na investida de línguas estrangeiras a fim de atenderem a novas demandas profissionais. Dessa maneira, nosso trabalho demonstra o multiculturalismo linguístico.

O Espanhol foi implantado a partir do 1º. Ano como uma opção ao ensino de língua estrangeira no Brasil porque vivemos, na promoção de relações políticas e comerciais, e, no desenvolvimento de recursos humanos, para atender o processo de comunicação entre os povos latinos. No Brasil, é notável a presença, cada vez maior, do interesse pela língua espanhola. Sua crescente importância, devido ao MERCOSUL, tem determinado sua inclusão nos currículos escolares, no Brasil e do Português, nos países de língua espanhola na América, tem contribuído para o fortalecimento das relações de seus habitantes, pois há uma mudança expressiva de ordem cultural, social, econômica e política.

Leitura e Pesquisa

Na leitura e pesquisa, abre-se a porta para o mundo letrado e para todo o conhecimento formalmente construído das diferentes áreas do saber humano: Ciências, História, Geografia. Aulas dinâmicas criam vínculos para a investigação acadêmica e para os trabalhos de campo. Começa-se a traçar o caminho em direção à capacidade de abstração, tão necessária ao desenvolvimento cognitivo do indivíduo. Com aulas que envolvem pesquisas no computador, o utilizando como ferramenta, com pesquisas em livros, enciclopédias, também podemos criar novos horizontes. As aulas de Leitura e Pesquisa iniciam no 1º. Ano.

A partir do 4º. Ano, o educando vivenciará patamares mais exigentes de cognição. No âmbito da Pesquisa, novos conhecimentos, mais estruturados e mais abstratos. As atividades pedagógicas, agora, têm como objetivo implementar novas visões do mundo científico e dos fenômenos sociais, assim como possibilitar a compreensão ampla e aprofundada da realidade que nos cerca. A capacidade de analisar e, por meio dela, a de construir interpretações consistentes para os acontecimentos históricos apresenta-se como o eixo do processo de ensino e de aprendizagem. A investigação, a construção de hipóteses e a verificação de sua viabilidade complementam o desenvolvimento das habilidades cognitivas básicas a este nível da Educação.
Top